Av. Espírito Santo, 195 - Jd. Primavera • Caraguatatuba / SP || (12) 3882.1072 • 3883.9817

Na Odontologia, a tecnologia trabalha em prol do paciente

Os avanços tecnológicos no campo das tomografias computadorizadas tem permitido uma melhora significativa nos resultados alcançados no tratamento de todas as especialidades odontológicas, principalmente na cirurgia buco-maxilo-facial, implantodontia e ortodontia.

A cirurgia ortognática, por exemplo, é um procedimento que teve importante evolução e mordenização ao longo dos anos. Sempre que esta cirurgia é realizada, passa-se antes por rotina de de diagnóstico e planejamento cirúrgico pré-operatório. Esse planejamento consiste em obtenção de fotos, radiografias, tomografias, modelos de gesso e análise facial.

Tecnologia na Odontologia em prol dos Pacientes

Tecnologia na Odontologia em prol dos Pacientes

No início esse procedimento era planejado com radiografias do perfil facial, juntamente com modelos de gesso que eram montados em articulados parcialmente ajustável (aparelho que simula a posição da maxila, mandíbula e sua relação com a base do crânio). Esta técnica apresentava muitas variáveis que influenciam no resultado final da cirurgia.

Com a evolução da tecnologia, dos tomógrafos, softwares e impressoras 3D, hoje é possível obtenção destas imagens com precisão fidedigna e inclusão delas nos softwares desenvolvidos exclusivamente para o planejamento cirúrgico, sendo possível assim prever as mudanças nos ossos da maxila, mandíbula e sua repercussão nos tecidos moles da face.

Este mesmo software gera o arquivo dos guias cirúrgicos, são estes guias as peças fundamentais durante a cirurgia, orientando para a nova posição da maxila e da mandíbula. O mesmo arquivo é enviado para a impressora 3D que os fabrica em resina acrílica com enorme precisão e mínima variabilidade ou erro.

Além das cirurgias ortognáticas o planejamento virtual já é amplamente utilizado no desenvolvimento de implantes dentários. Nesses casos é possível prever a melhor posição para a colocação de cada implante. Também é impresso um guia cirúrgico que além de diminuir o tempo operatório aumenta a precisão e o sucesso da cirurgia.

O procedimento também é utilizado nos casos ortodônticos, como o uso de aparelhos dentários. Nesses casos, antes de iniciar o tratamento, o ortodontista consegue prever a movimentação dentária e ter certeza que o que foi planejado pode ser executado com eficiência no paciente.

Numa sociedade já tão indiferente para os valores humanos fundamentais e para a plena realização do indivíduo, os profissionais da saúde devem estar atentos para minimizar o sofrimento daqueles sob seus cuidados, colaborando naquilo que está ao seu alcance. Nosso dever é proporcionar aos pacientes uma das coisas mais importantes para o relacionamento social, profissional e afetivo: o resgate da sua auto-estima e seu bem estar.

Por Raphael Ghetti  |  Cirurgião Dentista |  CRO 75243